Curso de Difusão

Pela primeira vez a teoria da relatividade foi para a escola públicaDurante os meses de setembro e outubro, o IEFC e a Comissão de Cultura e Extensão do Instituto de Física da USP promoveram a primeira edição do curso “Einstein e o Jogo da Relatividade” para alunos do ensino médio.

Idealizado e ministrado pela professora Fabiana Kneubil, atual diretora do IEFC, o curso de difusão teve como proposta ensinar as principais consequências da teoria mais famosa do mundo. Em apenas 5 encontros, os estudantes tiveram a oportunidade de discutir os conceitos de tempo, espaço, referenciais, movimento, velocidades relativísticas, funcionamentos de relógios e a fórmula mais famosa do mundo: E=mc2, que traz uma nova visão de mundo acerca da relação entre massa e energia.

Com foco especialmente em escolas públicas, 75% das vagas do curso foram destinadas a estudantes destas escolas. Além disso, foi incentivada a participação de mulheres, conforme descrito no regulamento

No total, 41 alunos frequentaram o curso, vindos de 26 diferentes colégios espalhados pela cidade de São Paulo e arredores, tais como Guarulhos, Osasco, Barueri, Cotia, Suzano e Itapecerica da Serra.

A ideia de realizar o curso na estrutura física do IFUSP faz parte de um ‘desejo’ de tentar unir a Universidade com a Escola. O principal objetivo do curso foi trazer elementos da teoria da relatividade, permitindo que os alunos entrem em contato com temas contemporâneos de física que, em geral, não são abordados na escola. 

Segundo a profa. Fabiana, “ideia de levar física moderna ao ensino médio é recorrente no ambiente educacional e ações neste sentido nem sempre foram efetivas. Assim, a necessidade desse tipo de inovação curricular continua pertinente. Em minha experiência de pesquisa acadêmica, tive a oportunidade de trabalhar com metodologias promissoras para este tipo de ação. A implementação deste curso faz parte de um projeto educacional de conhecer em maior profundidade as dificuldades da transposição didática de temas, como a relatividade. Como tópicos de física moderna, na prática, não entram na sala de aula do ensino médio, não temos a experiência de ensino destes temas e, tampouco, materiais e livros didáticos satisfatórios sobre a teoria da relatividade para este nível. A longo prazo, o resultado da implementação do curso poderá fornecer subsídios para a sua extensão a outros ambientes, disseminar o conhecimento científico e dar oportunidade para que os estudantes entrem em contato com elementos de física.”   

Para a surpresa dos organizadores, 175 alunos foram inscritos por 72 diferentes professores, o que deixou a todos bastante motivados com a possibilidade de inserção de alguns temas de física moderna no ensino médio. A ideia deste projeto é continuar oferecendo este curso semestralmente e planejar outros, com diferentes temas, como por exemplo, a física de partículas.

Veja aqui a galeria de fotos.